19&20       

Volume III, número 1janeiro 2008..........................................................ISSN 1981-030X
.

Número atual

 

Sobre a revista

 

Números publicados

 

Instruções para publicação

 

Expediente

 

DezenoveVinte

 

.

 Resenhas e Comentários

Lembrança de Mário Barata por José Roberto Teixeira Leite

 Obras

A presença negra nas telas: Visita às exposições do circuito da Academia Imperial de Belas Artes na década de 1880 por Heloisa Pires Lima

Qual o status e as variações da presença negra nos temas plasticamente veiculados no circuito da Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro nos anos 1880? Tal questionamento, além de permitir que adentremos em uma sociedade marcada pela extinção da escravatura, suscita o levantamento de questões mais gerais, acerca da construção de argumentos visuais que se tornam verdadeiras forças sociais. 

.

Projeções luminosas e os métodos fotográficos dos Panoramas na pintura da Batalha do Avahy (1875-1876): O “espetáculo das artes” por Vladimir Machado

O uso de fotografias na pintura de história trouxe inúmeras inovações, inclusive de ordem técnica, na feitura de uma obra. Uma análise do processo de composição da Batalha do Avahy, de Pedro Américo, serve para apontar como as novas tecnologias e os recursos de instrumentos óticos mecânicos, usados pelos pintores para facilitar o trabalho artístico, alteraram a percepção dos artistas e do público.

“Augusta Meretrix” - Decadentismo no meio artístico brasileiro finessecular por Camila Dazzi

Misto de beleza e maldade, a imagem da femme fatale surge em fins do século XIX e logo se torna tema de inúmeras pinturas que despertavam polêmica e fascínio. A Messalina, de Henrique Bernardelli, é uma dessas transposições pictóricas do tipo moderno da mulher fatal:   travestida em personagem da antiga Roma, ela encarna a insaciabilidade sexual que conduz à morte, traço recorrente do decadentismo finessecular.

 Ensino Artístico

A Academia Imperial de Belas Artes e o Ensino Técnico  por Rafael Cardoso

Quando se fala de ensino técnico em relação à Academia Imperial de Belas Artes, a reação mais comum é de se perguntar: “e existiu isto?”.  Existiu, sim, e longe de ser um fenômeno marginal, esporádico ou de pequena duração, o ensino técnico constitui um dos temas centrais da história da instituição, datando dos seus primórdios, guiando o seu desenvolvimento e perdurando mesmo após o seu ocaso e a sua reconstituição como Escola Nacional de Belas Artes.

A atuação de artistas brasileiros em atividades pedagógicas na década de 1930 e a criação da UDF por Renato Melo Amorim

Criada em 1935 no Rio de Janeiro por Anísio Teixeira, a UDF - Universidade do Distrito Federal - reuniu um grupo de importantes intelectuais em seu corpo docente. Na sua proposta pedagógica, a UDF objetivava renovar o ensino em todos os niveis, a partir de uma instituição superior destinada à pesquisa e à formação de professores, que propunha uma educação onde a cultura e a arte tinham papel de destaque.

 Arquitetura e Artes Decorativas

Apontamentos sobre o Retábulo-Mor Oitocentista dos Beneditinos da Bahia por Maria Herminia Olivera Hernández

Em estreita relação entre arte e liturgia, o retábulo-mor em mármore de Carrara, importante obra pertencente ao patrimônio artístico oitocentista dos beneditinos da Bahia, constitui uma singularidade do período. Através de seu estudo pretendemos aqui apontar alguns elementos de sua construção e inserção na Igreja pré-existente, destacando este fato como um marco na época da substituição dos retábulos em madeira entalhada pelos de mármore. 

Arquitetura, imaginário e poder no Palácio do Barão de Nova Friburgo por Renata Reinhoefer Ferreira França

No ano de 1867, o Barão de Nova Friburgo recebe pronto seu Palácio, obra do arquiteto alemão Carl Friedrich Gustav Waehneldt. Analisaremos aqui o diálogo estabelecido entre dois dos espaços interiores desse edifício, o Salão Mourisco e o Salão Pompeano - ambos utilizados depois do jantar, o primeiro pelos homens e o segundo pelas mulheres - e os mundos imaginários engendrados pela suas respectivas decorações.

Portal da antiga Academia Imperial de Belas Artes: A entrada do Neoclassicismo no Brasil por Bernardo Domingos de Almeida

Utilizando como objeto de estudos o Portal da antiga Academia Imperial de Belas Artes, construída pelo arquiteto francês Grandjean de Montigny, integrante da Missão Francesa e professor de arquitetura civil na Academia, o presente artigo faz uma análise daquela que é tida como a primeira obra neoclássica do Brasil - ou, ao menos, do que restou dela -, a partir da sua conturbada história de existência e dos padrões do estilo.

Fontes Primárias

Trechos d'A Inquietação das Abelhas, de Angyone Costa organização de Arthur Valle

.