Apresentação: Dossiê Desdobrando a História da Arte na América Latina - Parte II

organização de Maria Berbara, Roberto Conduru e Vera Beatriz Siqueira

BERBARA, Maria; CONDURU, Roberto; SIQUEIRA, Vera Beatriz (org.). Apresentação: Dossiê Desdobrando a História da Arte na América Latina - Parte II. 19&20, Rio de Janeiro, v. X, n. 2, jul./dez. 2015. Disponível em: <http://www.dezenovevinte.net/uah2/00apt.htm>. [English]

*     *     *

1.       Os artigos publicados neste número de 19&20 e no anterior, edições especiais da revista, resultam de pesquisas de estudantes e professores envolvidos no projeto de intercâmbio latino-americano Unfolding Art History in Latin America (Desdobrando a História da Arte na América Latina), sediado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a Universidad San Martín (Buenos Aires); a Universidad de Los Andes (Bogotá); a Universidad San Francisco (Quito) e a Universidad Nacional Autónoma de México (Cidade do México).

2.       Nesse projeto, financiado pela Getty Foundation (Los Angeles), por meio de sua iniciativa Connecting Art Histories (Conectando Histórias da Arte; cfr. link), buscou-se pensar a arte produzida nos territórios da América Latina no chamado longo século XIX, abarcando desde as lutas pela independência das antigas colônias hispânicas ou a transferência da Corte lusa para os trópicos, até a consolidação de processos de modernização nas primeiras décadas do século XX.

3.       Estabelecido esse arco temporal, as artes produzidas nos países latino-americanos ou a partir deles foram analisadas em seu debate com três importantes tradições culturais: a tradição clássica, presente seja nas academias ou escolas de belas artes, seja na arte feita pelos estrangeiros que por aqui aportaram, seja ainda como referência estética central para a construção das imagens das nações emergentes; a tradição moderna, essencial para a modernização das cidades, dos sistemas artísticos, das técnicas de produção e circulação visual, dos temas e problemas plásticos; e as tradições não ocidentais, presentes não apenas como cultura de povos indígenas e afrodescendentes, mas também em vastas populações de imigrantes que chegaram à América. Cada estudante ou professor procurou pensar no modo como se deu o diálogo com essas tradições, lidando com o conceito de desdobramento (unfolding), que pode incluir vasta gama de experiências: aderência, resistência, apropriação, reinterpretação, incorporação, entre outras. 

4.       Neste segundo conjunto, aqui apresentado, os textos abordam especialmente as relações de poder, também centrais para uma cultura que busca, no longo século XIX, afirmar-se e se tornar independente do jugo político, social e cultural das antigas metrópoles ibéricas. Os artigos discutem as relações com tradições clássicas, os processos de modernização dentro do quadro da modernidade global, a delimitação de fronteiras interamericanas, a construção de imagens urbanas e paisagísticas, as academias e escolas artísticas.