. SALÃO DE BELAS ARTES DE 1929. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 11 ago. 1929, p. 3. - Egba

SALÃO DE BELAS ARTES DE 1929. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 11 ago. 1929, p. 3.

De Egba

É com ansiedade que o ambiente artístico de nossa terra aguarda a inauguração do Salão de Belas Artes do corrente ano. A cerimônia, que terá lugar amanhã, na Escola Nacional de Belas Artes, será presidida pelo presidente da República com a presença das altas autoridades, corpo diplomático, artistas e jornalistas especialmente convidados para tal fim. O Salão apresenta um aspecto de real encanto pela forma por que foi organizado; foi preocupação dominante dos seus dirigentes o critério da harmonia dos valores e das tendências de cada artista. A seção de pintura, como sempre, é a que maior contingente oferece; 208 obras figuram na [...] quadros, na sua maioria de artistas já consagrados em outras exposições. Os nomes mais em evidência lá estão enriquecendo o ambiente; na rápida visita que fizemos aos locais destinados à pintura, constatamos a presença de Elyseu Visconti, Bernardelli [Henrique Bernardelli], Amoedo, Lucilio e Georgina de Albuquerque, Antonio [Antonio Parreiras] e Edgard Parreiras, Carlos Oswaldo, Leelinger [sic] [Helios Seelinger], Pedro Bruno, Cavalleiro, Marques Junior, Bracet, Almeida Junior [Luiz Fernandes de Almeida Junior], Armando Vianna, Paulo Fonseca [sic], André Vento, Oswaldo Teixeira, Irmãos Dutra, Theodoro Braga, Paulo Gagorin [sic], Annibal Mattos, Balthazar da Camara, Bernardino Pereira, Alvim […] Garcia Bento, Coelho de Magalhães, Campofiorito [Quirino Campofiorito], Irene França, João Timotheo, Louise Visconti, Paes Leme [Jurandyr dos Reis Paes Leme], Navarro da Costa e tantos outros apreciados pintores que o nosso público já aprendeu a estimar.

Bem rica é a seção de escultura, toda ornamentada com raros e custosos tapetes gentilmente cedidos pela Casa Canetti. Naquele ambiente de harmonia, destacam-se os trabalhos de Modestino Kanto, Magalhães Correia, Antonino Mattos, Leopoldo Campos, Adalberto Mattos, Zaco Paraná, Achiles Araujo, Herculano, Cavina, [...] Pacau [?], Quirino Silva e Samuel Martins Ribeiro. Bem desenvolvida está também a seção de gravura de medalhas onde vimos trabalhos de Leopoldo Campos, Adalberto Mattos, Arlindo Bastos, Loubre, Jardim Araujo, Lucilia Ferreira e Walter Toledo. Na gravura e litografia expõem: Carlos Oswaldo, Suarez [?], Doglio e Quante; são trabalhos interessantes em vários procedimentos. Na seção de arquitetura estão obras de Magno de Carvalho, Berna Santos Maia e outros novos.

Nada menos de 12 artistas concorrem ao prêmio de viagem. São eles: na pintura, M. Constantino, Tenuz [sic], Osorio Belém [sic], Cadmo Fausto, Jordão de Oliveira, Rocha Ferreira, Sarah Villela de Figueiredo, M. Faria; na escultura: Humberto Cozzo e Paes Leme. Na seção de gravura concorrem […] Calmon Barreto e Francisco Marinho.


Imagens

Aspecto da seção de escultura do Salão de 1929 e uma tela de Antonio Parreiras: “Era um dia de sol...”


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Vinícius Moraes de Aguiar

SALÃO DE BELAS ARTES DE 1929. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 11 ago. 1929, p. 3.

Ferramentas pessoais
sites relacionados