. O GLOBO NAS ARTES. O prêmio de viagem do "Salon". O Globo, Rio de Janeiro, 29 ago. 1925, p. 4. - Egba

O GLOBO NAS ARTES. O prêmio de viagem do "Salon". O Globo, Rio de Janeiro, 29 ago. 1925, p. 4.

De Egba

Um pleito muito curioso que o Conselho de Belas Artes vai decidir

O Conselho Superior de Belas Artes vai decidir um caso novo, o qual se apresenta no atual “Salon”.

Como se sabe, no certame artístico que se realiza anualmente, nesta capital, há sempre um concorrente ao prêmio de viagem, pleito em o qual tomam parte artistas brasileiros medalhados nas Exposições Gerais.

O prêmio de viagem foi criado juntamente com o “Salon”, em 1894, a fim de estimular os artistas livres do país, cuja Escola Nacional de Belas Artes concede, igualmente, idêntico galardão, permitindo assim que o melhor aluno do último ano possa aperfeiçoar os seus estudos nos grandes centros europeus.

O primeiro prêmio de viagem, concedido naquele ano da fundação, coube ao paisagista Baptista da Costa, seguindo-se os artistas Augusto Luiz de Freitas, Joaquim Fernandes Machado, João Araripe de Macedo, Eugenio Latour, Helios Sellinger, Aluizio Stalembrecher, Rodolpho Chamberland [sic], Eduardo Bevilacqua, Arthur Timotheo, Carlos Chamberland [sic], Puga Garcia, Levino Fanzeres, Angelina Agostini, Baptista Bordon, Dias Junior, Raymundo Cela, Francisco Manna, Pedro Bruno, Guttmann Bicho, Almeida Junior [Luiz Fernandes de Almeida Júnior], Paula Fonseca e Oswaldo Teixeira, pintores; Correia Lima, Moreira Junior, Antonino Mattos, Francisco Andrade e Modestino Kanto, escultores; e Adalberto de Mattos e Leopoldo Campos, gravadores.

Desses premiados, deixaram de partir para a Europa os artistas Manna, Bevilacqua e Puga Garcia, - o primeiro, por não ter sido reconhecida pelo governo a sua qualidade de brasileiro nato; o segundo, por ter desistido do prêmio em favor de seu colega Arthur Timotheo, e o terceiro por se ter suicidado.

Também o escultor Francisco Andrade teve o prêmio de viagem anulado pelo ministro Alfredo Pinto, pelas mesmas razões que impediram o pintor Manna de embarcar.

Agora, trata-se de saber quem deve ir para a Europa como detentor do prêmio do presente “Salon”. Quatro artistas medalhados concorreram: a pintora Sarah de Figueiredo, retratista; o pintor Garcia Bento, marinhista, Jorge Soubre e Francisco Marinho, gravadores.

O Júri de pintura, composto dos professores Rodolpho Amoedo, Rodolpho Chamberland, Lucilio de Albuquerque, Marques Junior e João Timotheo apresentou, eleito por quatro votos, Garcia Bento, e o Júri de Gravura de Medalhas, composto pelos professores Correia Lima, Petrus Verdié, Augusto Girardet, Magalhães Correia e Modestino Kanto, apresentou, eleito por unanimidade, o gravador Francisco Marinho, medalhado de 1922.

O Conselho Superior teria que resolver entre esses dois candidatos, se outro caso não surgisse, carecedor de atenção. O gravador Jorge Soubre, que o Júri não sufragou por sugestão do artista Girardet, desde 1915 vem concorrendo ao “Salon” onde sempre obteve, seguidamente, os maiores prêmios, e que, este ano, termina o limite da idade para concorrer ao prêmio de viagem.

Até aqui, sempre foi observado o critério da escolha do candidato, cuja idade haja atingido ao limite do regulamento do “Salon”. Assim aconteceu com os pintores Pedro Bruno, Guttmann Bicho e Paula Fonseca, e que, em requerimento ao ministro da Justiça, alegando mais que, desde 1921 o prêmio de viagem têm recaído na pintura, o gravador Jorge Soubre declara desistir, logo que lhe seja concedido, do prêmio a que tem direito, em favor dos seus colegas, desejando apenas a reparação ao seu mérito de artista, a cujos filhos quer deixar a herança de fé no futuro da arte do Brasil.

O Conselho Superior de Belas Artes está, pois, em face de um incidente curioso. De um lado dois eleitos pelos julgadores dos dois ramos de arte que, para o prêmio de viagem compareceram ao “Salon”, e, de outro, a reclamação do mais antigo medalhado que não mereceu o voto do Júri aludido, e que não poderá mais, em face da idade que completa este ano, concorrer ao prêmio pelo qual há dez anos vem batalhando, sempre estimulado, em todas as Exposições Gerais.


Imagem

O gravador brasileiro Jorge Soube [sic]


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Arthur Valle

O GLOBO NAS ARTES. O prêmio de viagem do "Salon". O Globo, Rio de Janeiro, 29 ago. 1925, p. 4.

Ferramentas pessoais
sites relacionados