. O "Salão" do ano - A MEDALHA DE HONRA - COMO SE DISTRIBUI O PRÊMIO DE VIAGEM. O Globo, Rio de Janeiro, 20 ago. 1927, p. 1. - Egba

O "Salão" do ano - A MEDALHA DE HONRA - COMO SE DISTRIBUI O PRÊMIO DE VIAGEM. O Globo, Rio de Janeiro, 20 ago. 1927, p. 1.

De Egba

Quando se inaugura o “Salão” já se sabe, quase com segurança, quem será o prêmio de viagem do ano. É que ali também, como alhures, prevalecem os caprichos da política, feita de simpatias e preferências, que ofuscam a justiça dos julgamentos. Este ano não mudou. Logo no começo se soube que caberia ao Sr. Fausto [Cadmo Fausto de Souza] a vitória, pois os membros do Júri se inclinavam todos para ele. A despeito disto, outros artistas compareceram, com trabalhos de mérito. Na pintura vimos os Srs. Manoel Santiago, Manoel Faria, Candido Portinari, Orlando Teruz, e as Sras. Sarah Villela, Edith Aguiar, Haydéa Santiago e Gilda Moreira; em escultura, vimos o Sr. Paes Leme, entre outros; na gravura, apresentaram-se dois concorrentes, e qualquer deles oferece margem a um exame detido para julgamento. Há mesmo exemplos de progressos surpreendentes, como acontece com Orlando Teruz, que apresentou “A tentação”, tela executada com talento, em que se imprimem as galas de uma inteligência poética apreciável e pouco corrente. Há exemplos de crença tenaz é de tenaz amor ao trabalho, como se vê em Manoel e Haydéa Santiago, dois artistas seguros na sua orientação. Há exemplos de força de vontade, de que Manoel Faria é efeito edificante. Candido Portinari e Sarah Villela, retratistas, por seu turno, apresentaram as provas de que essa nobre arte encontra arrimo entre as incertezas contemporâneas. Entretanto, mesmo antes de aberto o “Salão”, já se sabia o prêmio de viagem... E, será como se diz?

No tocante à medalha de honra, a escolha, como ainda, ontem, publicou o GLOBO, na “Segunda Edição”, teve o segredo da oportunidade, coroando uma vida cheia de glórias e de triunfos, como é a do escultor Bernardelli [Rodolpho Bernardelli]. Em todo o caso sempre conviria advertir aos que não compreendem que o juízo do público, em visita ao “Salão”, mal chega a compreender esse critério dúbio, que faz justiça por um lado e faz política por outro...


Imagem

A Tentação, quadro de Orlando Teruz, um dos candidatos ao prêmio de viagem


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

O "Salão" do ano - A MEDALHA DE HONRA - COMO SE DISTRIBUI O PRÊMIO DE VIAGEM. O Globo, Rio de Janeiro, 20 ago. 1927, p. 1.

Ferramentas pessoais
sites relacionados