. O "Salão" - A quem coube a grande medalha de ouro. O Globo, Rio de Janeiro, 26 ago. 1926, p. 1. - Egba

O "Salão" - A quem coube a grande medalha de ouro. O Globo, Rio de Janeiro, 26 ago. 1926, p. 1.

De Egba

Adalberto Mattos foi o grande consagrado do salão deste ano, pois que o júri Oficial de Belas Artes acaba de lhe conferir o prêmio máximo, por voto unânime; a grande medalha de ouro do ano. É assim o segundo gravador, ou antes, o segundo artista-gravador, que alcança a grande medalha, visto que o primeiro que teve essa honra foi Girardet, por sinal, mestre de Adalberto Mattos. Cumpre, porém, dizer que a resolução do júri não surpreendeu a ninguém, porquanto todos sabem do mérito do medalhado, que vem sendo distinguido desde 1907, ano em que obteve menção honrosa de 2º grau, para tê-la de 1º em 1908 e alcançar o prêmio de viagem em 1909, conquistando três anos depois a grande medalha de prata, e em 1913, a pequena medalha de ouro.

Adalberto Mattos é em verdade um artista de alto merecimento e a distinção de agora nada mais faz que confirmá-lo para vaidade de todos os seus amigos e prazer de seus admiradores, que ele os conta em toda a parte.


Imagem

Adalberto Mattos


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Vinícius Moraes de Aguiar

O "Salão" - A quem coube a grande medalha de ouro. O Globo, Rio de Janeiro, 26 ago. 1926, p. 1.

Ferramentas pessoais
sites relacionados