. NOTAS DE ARTE. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 3 set. 1911, p.6. - Egba

NOTAS DE ARTE. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 3 set. 1911, p.6.

De Egba

EXPOSIÇÃO GERAL DE BELAS ARTES - Inaugurou-se ontem no edifico da Escola Nacional de Belas Artes, a décima oitava Exposição Geral de Belas Artes, com a presença do Sr. Presidente da república, do Ser. Ministro do Interior e do Sr. Ministro da Fazenda.

O Sr. Presidente da República, que veio acompanhado do Sr. General Percillo da Fonseca, e de outros membros das suas casas civil e militar, foi recebido na porta principal do edifício, pelo Diretor e professores da Escola, membros da Comissão Organizadora da Exposição e diversos dos artistas expositores.

Acompanhado pelas mesmas pessoas, S.Ex. visitou as salas da Exposição, examinando demoradamente os trabalhos expostos, para muitos dos quais teve palavras de encômio, cumprimentando os seus autores.

Antes de retirar-se, S. Ex. visitou uma das salas da escola, a exposição dos trabalhos trazidos da Europa pelo ex-pensionista da Escola, o Sr. Lucilio de Albuquerque e sua esposa, D. Georgina de Albuquerque tendo para ambos louvores pelos adiantamentos pelos mesmos artistas revelados nos trabalhos expostos.

O Sr. Presidente da república, após a sua demorada visita, retirou-se cerca das 3 ½ horas da tarde, sendo acompanhado até a porta pelo Diretor e professor da Escola e pelos Membros da Comissão Organizadora da exposição.

Os Srs. Ministros do Interior e da Fazenda também deram demonstrações de agrado pela maioria dos trabalhos expostos.

A concorrência de visitantes à sala da Exposição foi enorme, excedendo ao que temos visto nos anos anteriores.

Viam-se ali, a par de muitas famílias da nossa melhor sociedade, senadores, deputados, jornalistas, membros de outras profissões liberais, examinando atentamente os trabalhos, externando e trocando impressões e dando as maiores provas de grande interesse.

Como era de prever, os trabalhos que mais prendiam atenção, eram os admiráveis retratos de Visconti e as belas paisagens de João Baptista.

Após esses, foram examinados e louvados os trabalhos dos nóveis artistas G. de Magalhães, Puga Garcia e Bicho; as sólidas cabeças de estudo de D. Angelina Agostini; a esfuziante caricatura de Barbasan; as paisagens de Brugo; o quadrinho de Adolpho Menge; um bom retratinho a óleo e os finos desenhos de Valle de Souza Pinto; o “Étude de Chat”, de Petrus Verdié; o busto em gesso de Corrêa Lima; as magníficas medalhas do mestre Augusto Girardet e as medalhas e plaquetes do seu discípulo Adalberto Mattos, atualmente em Florença; e a numerosa obra trazida da Europa, pelo ex-pensionista da Escola Joaquim Rodrigues Moreira Junior.

Embora, não muito grande, a exposição tem muito que ver e que apreciar; e seria de desejar que a concorrência e animação de ontem não constituíssem uma nota excepcional, mas antes se repetissem diariamente, mostrando que o nosso publico já se interessa pelas coisas de arte e as sabe apreciar.


Digitalização de Arthur Valle

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

NOTAS DE ARTE. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 3 set. 1911, p.6.

Ferramentas pessoais
sites relacionados