. Gazeta de Noticias, Rio de Janeiro, 5 out. 1894, p.1. - Egba

Gazeta de Noticias, Rio de Janeiro, 5 out. 1894, p.1.

De Egba


Modesto Brocos chama-se ele, e é realmente tão modesto como talentoso; mas, há um ponto em que a sua modéstia é espanhola como ele, é o ponto relativo à sua beleza física. Durante anos, ele teve a paciência de esperar que lho dissessem; e ninguém lho dizia, e daí que vem a ser o Brocos tão pequenito. A mágoa mirrava-o, encolhia-o.

Um dia não pode mais conter-se, e disse: eu seria um guapo rapaz, se tivesse mais dois dedos de altura, assim. E mostrava quatro dedos, muito apartados um do outro. E continuava a definhar.

Ultimamente, porém, foi a Minas fazer as bonitas paisagens que lá estão na Exposição, tão disputadas pelos amadores. E em Diamantina quebrou-se o encanto: houve quem o achasse bonito, e lho dissesse.

De então para cá o Brocos é outro. O que havia nele de espanhol, o que a modéstia ocultava por força do seu nome de batismo, desabrochou e ninguém mais pode com ele. Não só se acha bonito, mas até muito bem feito; e julga poder aplicar à própria plástica a divisa a que se apega, como artista: sobre todo, las proporciones...

Dessas proporciones, e da beleza do Brocos apregoada em Diamantina, dá ideia a sua esplêndida caricatura por Henrique Bernardelli, que hoje publicamos. Agora, o que ele é como artista, quem o não conhece ainda, que vá à Exposição de Belas Artes. Nesse terreno, Brocos não precisa de mais dois dedos de altura; tem estatura dos artistas de verdadeiro merecimento.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Arthur Valle

Gazeta de Noticias, Rio de Janeiro, 5 out. 1894, p.1.

Ferramentas pessoais
sites relacionados