. EXPOSIÇÃO de Belas-Artes. O Paiz, Rio de Janeiro, 6 set. 1904, p.3. - Egba

EXPOSIÇÃO de Belas-Artes. O Paiz, Rio de Janeiro, 6 set. 1904, p.3.

De Egba

O salão de 1904 bat son plein. Nunca se viu tanta gente na Escola de Belas Artes. Ontem, dia lindo de sol, foi um desfilar contínuo de homens de Estado, jornalistas, escritores, artistas, amadores, cavalheiros e damas do the best people, que percorreram as galeria, admirando e comentando os retratos maravilhosos de H. Bernardelli, as paisagens sentidas de J. Baptista, Fiuza e T. da Rocha, os retratos de Lucilio, Chambelland [Rodolpho Chambelland] e Amoedo, as cenas brasileiras de Brocos e Agostini, a Parongoba, de Macedo, os esquisitos e espirituais trabalhos de Malaguti e Mlle. Juliette Wencelins, os lustros de R. Bernardelli, Zani e Correia Lima, as medalhas de Girardet e os projetos magníficos de Morales e Stalembrecher.

E todos saíram admirados da tenacidade e esforços do digno diretor da escola, professor Rodolpho Bernardelli, e dos artistas expositores, conseguindo fazer, num meio como o nosso - relativamente indiferente - tão magnífica exposição, para o êxito da qual muito concorreu a dedicação eficaz do secretário da escola, Dr. Diogo Chalréo.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

EXPOSIÇÃO de Belas-Artes. O Paiz, Rio de Janeiro, 6 set. 1904, p.3.

Ferramentas pessoais
sites relacionados