. BELAS ARTES. O SALÃO DE 1922. O Jornal, Rio de Janeiro, 30 nov. 1922, p. 3. - Egba

BELAS ARTES. O SALÃO DE 1922. O Jornal, Rio de Janeiro, 30 nov. 1922, p. 3.

De Egba

NOTAS E IMPRESSÕES

Cuidemos agora da escultura no salão deste ano. É fraca, em número, contribuição dos escultores. mas há na seção consagrada ao gênero, bem como na de gravura, muita coisa interessante. Comecemos por falar da obra prima que enviou o professor Corrêa Lima - uma cabeça de menino, busto em mármore, de tamanho natural, verdadeira maravilha de expressão e de vivacidade, um bloco de mármore que o artista animou com o fulgor do seu talento. Muito bom, também, o busto do dr. Mario Nazareth, provedor da Candelária.

Francisco de Andrade tem o seu nome representado por um busto em bronze, retrato do arquiteto Francisco Santos. Com esse trabalho registra ele novo triunfo para a sua carreira. Mais que um simples busto, essa obra de arte é realmente, um retrato, pois exterioriza bem, na segurança do seu agradável modelado, o traço de semelhança e um pouco da alma do modelo.

Leopoldo Silva trabalhou muito para o salão e fê-lo com grande brilho. Bom modelado o do “índio pescador”, em cuja altitude o artista resolveu interessantes dificuldades; expressivo e voluntarioso o “Retrato em bronze” e no mármore “Repouso”, uma linda figura de mulher, há serena tranquilidade e uma doce harmonia nas linhas.

Dos trabalhos enviados por Nicolina Vaz Pinto do Couto, destacaremos o mármore estatuário “Cabeça de estudo" e, acima disso, a "Cabeça de criança", uma verdadeira jóia de arte.

Há bastante sentimento na “Página de amor”, bronze de Enzo Orsini.

Os bustos de Pinto do Couto, feitos com a maestria que lhe é característica, já tiveram, de nossa parte, o registro merecido. Em todos eles a arte desse escultor se evidencia por uma técnica bem individual.

Do muito que expõe Alexandre Finta de Aba, nada menos de vinte pequenos trabalhos, apreciamos o simbolismo da “Fúria da guerra” e o baixo relevo do vaso em bronze - “Descida ao sepulcro”.

Um busto esplêndido de expressão e de semelhança, o de Affonso Lopes de Almeida, executado por Samuel Martins Ribeiro. O modelo é magnífico e o artista dele soube tirar partido.

Apreciáveis e com qualidades os bustos de Fernando Mendes e Paulo Barreto, executados por Laurindo Ramos.

Assinalemos ainda - e com merecido destaque - o brilho da representação de Leopoldo Campos na seção de gravura.

A seguir trataremos da seção de arquitetura.


Imagem

Retrato do arquiteto Francisco Santos - busto em bronze de Francisco de Andrade


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Arthur Valle

BELAS ARTES. O SALÃO DE 1922. O Jornal, Rio de Janeiro, 30 nov. 1922, p. 3.

Ferramentas pessoais
sites relacionados