. BELAS-ARTES. O Jornal, Rio de Janeiro, 24 ago. 1927, p. 5. - Egba

BELAS-ARTES. O Jornal, Rio de Janeiro, 24 ago. 1927, p. 5.

De Egba

As premiações de escultura, gravura de medalhas e artes aplicadas

Reúne-se hoje o Conselho Superior de Belas Artes

Completando a nota sobre premiações do salão oficial de belas artes, este ano, que O JORNAL foi o único a divulgar, publicamos a seguir o resultado do júri de escultura e as principais distinções conferidas aos expositores das seções de Gravura de Medalhas e Artes Decorativas.

O júri de escultura compunha-se dos professores Corrêa Lima, Magalhães Corrêa, Modestino Kanto, Petraus Verdié [sic] e Augusto Giradet, tendo funcionado sob a presidência do primeiro.

Este foi o resultado do seu julgamento:

Grande Medalha de Ouro - Antonino Mattos.

Medalha de bronze - Humberto Cozzo, Josephina Vasconcellos, Yáyá Castro.

Menção honrosa de 1º grau - Orestes Acquarone Filho.

Menção honrosa de 2º grau - Alfredo Herculano, Carlos Del-Negro, Izaura Pereira de Andrade e Roselle Torres.

Prêmios em dinheiro - 1:000$, José Pereira Barreto; 250$000, Paes Leme.

Na seção de Gravuras e Medalhas foi conferida a Grande medalha de Prata ao sr. Jorge Soubre e em Artes Aplicadas, a Pequena medalha de ouro, a d. Maria Hirsch da Silva Braga.

D. Maria Hirsch da Silva Braga, que vem expondo com sucesso desde 1922, é esposa do pintor Theodoro Braga, detentor por sua vez da Grande medalha de ouro, nessa mesma especialidade.

Hoje deverá reunir-se o Conselho Superior de Belas Artes para tomar conhecimento das premiações propostas, ratificando-as ou não, como poder soberano que é.

O Conselho Superior de Belas Artes é presidido pelo diretor da Escola, professor Corrêa Lima.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

BELAS-ARTES. O Jornal, Rio de Janeiro, 24 ago. 1927, p. 5.

Ferramentas pessoais
sites relacionados