. AMADOR, Bueno. BELAS ARTES. O SALÃO DE 1906. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18 set. 1906, p.3. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS ARTES. O SALÃO DE 1906. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18 set. 1906, p.3.

De Egba

Figuram na exposição duas telas de Gustave Brisgand, pintor francês de merecimento. Seus trabalhos são, na maior parte, fantasistas ou simbólicos, com tonalidades veladas e ambientes de ancenúbio.

Chant mystique é uma agradável composição, de fino desenho e colorido leve, com bons efeitos de luz suave, de que o artista tira todo o partido possível.

Extase é outra tela do mesmo estilo fantasista, atraente e bem executada. São dos melhores quadros que conhecemos no gênero.

-

De Max Claude, há uma pequena tela, Exposição canina, interessante pelo pitoresco do assunto, bem estudado; sendo digna de nota a flagrante impressão da canzoada em fila, como se estivesse diante de um fotógrafo...

-

Do Sr. Galdino Bicho há um estudo que nos deixa em dúvida. Não podemos garantir se o trabalho dessa tela é totalmente seu ou se houve grande colaboração do seu professor A. Petit, cuja maneira antiga ai transparece visivelmente.

Em todo o caso, a sua cabeça de estudo possui qualidades apreciáveis.

-

D. Julieta França, de quem falaremos depois, quando passarmos à secção de escultura, expõe um desenho, estudo do nu, que melhor figuraria numa exposição irregular de seus trabalhos, à guisa de croquis: nunca, porém, em salão de pintura, onde só devem aparecer trabalhos de maior monta. O seu estudo, como todos os trabalhos de Academia, não deveria figurar ali, por ser assunto trivial em belas-artes.

Bueno Amador.

-

A exposição, que tem sido muito visitada, continua aberta todos os dias, das 10 da manhã às 3 da tarde.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

AMADOR, Bueno. BELAS ARTES. O SALÃO DE 1906. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18 set. 1906, p.3.

Ferramentas pessoais
sites relacionados