. AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. O Salão de 1909. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 set. 1909, p.3. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. O Salão de 1909. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 set. 1909, p.3.

De Egba

Edição feita às 19h29min de 19 de Fevereiro de 2012 por Egba (Discussão | contribs)
(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Pedro Weingartner, ex-professor da Escola Nacional de Bel s-Artes, apresenta este ano três telas, confirmando mais uma vez os seus dotes artísticos aliados a uma tenacidade exemplar. Quarta-feira de Cinzas é uma cena de agonia carnavalesca em uma cidade italiana. Na frieza dos bruxuleios da madrugada foliões retardatários cercam um tabuleiro ao ar livre, para uma refeição frugal. O grupo principal deste quadro está bem jogado, notando-se contrastes de luz muito fiéis. Nas Termas é um assunto romano, que o pintor rio-grandense muito cultiva; é um belo quadro, muito animado, muito vivo chegando o esmero até à minúcia, que é um dos característicos do pincel de Weingartner. Saindo dos moldes dos pequenos quadros, quase miniaturas, o artista expõe um tríptico de regular tamanho, com o título Miséria social. Em conjunto, abstração feita da pose constante em todos os motivos, é um trabalho simpático, seguro de tons, com todos os pontos bem tratados. O assunto que à primeira vista não se explica, parece-nos apostrofar a prática misteriosa das megeras da Europa, as viragos que a gíria francesa denomina faiseuses d'anges, conforme parece indicar a terceira tela. Quanto à composição, é perfeita e bem acabada, sentindo-se um ambiente bem tratado, principalmente no painel do centro, que é limpo demais para um interior de miséria d’alma. É um dos melhores expositores deste ano.

Elyseu d’Angelo Visconti, professor de pintura da Escola, dá-nos uma mancha do Luxemburgo, muito iluminada, um aspecto do Chalet Murtinho e um quadro de estilo Minha família, de composição exótica, mostrando a segura técnica dos tons e a segurança do colorido, predicados triviais no seu temperamento de artista. Este último trabalho é de uma feição própria, que indica um caráter pessoal do pincel e torna o artista vencedor na conquista dos efeitos e das tonalidades.

Benno Treidler é o aquarelista de pulso vigoroso que todos apreciamos. As quatro paisagens que apresenta são feitas com a maestria de sempre, em toques largos e seguros, reveladores do talento do seu autor.

Presciliano Silva, o pintor baiano que muitos aplausos colheu em uma exposição recentemente organizada, apresenta no salão sete trabalhos escolhidos dentre os que figuraram na sua exposição. O retrato do pintor Olavo Baptista é, para nós, o seu melhor trabalho; naturalidade em pintura como poucas vezes temos visto e sentido entre os novos. O Bebedor de cidra é um outro trabalho digno de referência pelas qualidades de composição, notáveis: Interior bretão, Lago do Parc Monceau, Lição de tricô e Paisagem são apreciáveis impressões que mostram o grande proveito do artista no tirocínio de estudos na Europa.

Carlos Oswald, que tem a imperdoável mania de por em seus quadros títulos franceses, expõe três trabalhos bons. Destaca-se logo a Reveuse, que é uma original cabeça de mulher, com singeleza nas […]

[...] Barbasan, continuará por certo a orientar-se melhor, de forma a dar melhores provas de [...], pois não lhe faltam qualidades para isso.

Continuaremos.

Bueno Amador.

A Exposição está aberta todos os dias, das 10 da manhã às 3 da tarde, na Escola Nacional de Belas Artes, na Avenida Central.

Ferramentas pessoais
sites relacionados