. AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 set. 1913, p.7. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 set. 1913, p.7.

De Egba

O Salão de 1913 - Com toda a solenidade inaugurou-se ontem a vigésima exposição geral de Belas Artes pelo Presidente da República, que foi recebido à entrada da Escola pela Diretoria e pelos membros da comissão organizadora, que o acompanharam durante a visita, que durou curtos instantes, retitando-se com as formalidades do estilo, não sem declarar que muito estimaria tornar público aos artistas “a satisfação de que se acha possuído pelo progresso artístico notado de ano para ano, mormente no atual Salão.

A concorrência foi enorme, havendo momentos em que se tornava quase impossível ver as telas, as esculturas e os demais trabalhos, tal o número de pessoas que assistiram à solenidade inaugural.

A impressão geral foi agradável, achando-se bem representadas todas as seções de artes plásticas.

O júri de admissão foi relativamente benévolo e assim vemos ao lado de trabalhos bons, alguma coisa fraca, felizmente em menor quantidade do que nos salões anteriores.

Dos trabalhos expostos diremos oportunamente, depois de demoradas e repetidas visitas ao salão, pois manda o critério seguro que não se emita uma opinião antes de aturado e acurado estudo.

Assim, diremos paulatinamente das obras expostas, longe das pretensões severas dos aristarcos e dos zoilos, mas com a promessa segura dos que apresentam unicamente o desejo de acertar, sem outro intuito além do de procurar orientar devidamente os que têm real merecimento.

Certo muitas das nossas despretensiosas observações não agradarão aos que as motivarem por seus trabalhos mas a estes restará o consolo da afirmação de que “opinião é uma coisa que poucos têm e todos dão.”

Não terminaremos estas linhas, antes de entrarmos nas apreciações e descrições dos trabalhos expostos, sem a referência ao elemento feminino, que soube apresentar-se garrido e numeroso na festa de ontem animando-a com a sua alegria e o seu concurso estético e indispensável em todas as conciões [sic] da arte.

Bueno Amador.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Vinícius Moraes de Aguiar

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 set. 1913, p.7.

Ferramentas pessoais
sites relacionados