. AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 set. 1912, p.5. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 set. 1912, p.5.

De Egba

O SALÃO DE 1912. - Abrimos hoje um parêntesis na apreciação descritiva que periodicamente aqui fazemos sobre os trabalhos expostos no certame anual.

Esse parêntesis é ditado por um comentário que o recente julgamento do júri premiativo, referendado pelo conselho superior, acaba de tornar público.

Não é de hoje que acompanhamos o visível, o palpável, o pesaroso retrocesso das coisas d’arte no mundo oficial. O nível moral, assolado tristemente pela situação turva dos espíritos mal orientados ou condescendentes, faz descrer da sinceridade e da franqueza dos julgados nos últimos anos, em matéria de belas artes.

Há muito se faz sentir que é criminosa ou pelo menos, perigosa a indiferença oficial aparente a respeito dessas coisas de arte e agora o recente julgado mais confirma essa suspeita. O júri, incompleto por ablativo de um dos artistas que dele devia participar, conferiu o prêmio, o decantado e almejado prêmio de viagem, a um dos concorrentes, considerado em cotejo com os trabalhos de seus companheiros, um dos mais fracos. Foi dolorosa e triste a surpresa, ontem confirmada pelo veredictum do pretendido conselho de belas artes e mais aumenta o pesar na certeza de que houve, como tem havido desde que a escola se constituiu em coterie, excessão injustificável e nada nobre a essa excelência balofa e desclassificada que se denomina o Empenho.

O autor destas linhas muito antes de encetar a sua serie de apreciações […] mais pela observação pessoal de um orientado do que pela competência da critica, foi um dos mais assediados para que fizesse referencia benévolas em favor de alguns concorrentes ao prêmio.

Certo de que esses pedidos seriam [...] por estabelecer como norma a impressão que lhe parece justa e digna de ser dada a publicidade, o rabiscador destas regras nunca aferiu os trabalhos artísticos pelo [...] de terceiros, expondo a sua opinião incompetente embora, mas sincera e franca.

Entretanto, um júri cujas responsabilidades são maiores, mais [...] e mais distintas, reúne-se incompletamente, passa por alto o merecimento real dos trabalhos expostos, não analisa e não estuda os precedentes, não faz cotejo de espécie alguma e confere o prêmio ao que mais [...] de empenho apresenta [...]

Esse [...] que representa demérito para a [...] moral das ações julgadoras em nosso meio, veio confirmar mais uma vez que ainda é necessária a luta sem tréguas para que a justiça seja uma coisa real em nosso terra. Não vai nessas referências a intenção de menoscabar este ou aquele dos concorrentes inspira-nos somente a questão de tese, do confronto de trabalhos e da sinceridade das opiniões. O ato confirmado pelo conselho de belas artes precisa ser publicado por extenso, para justificar as razões desse prêmio e o motivo por que assim foi resolvido: desta forma poderemos ver qual o critério que presidiu nesse exótico julgamento e será dada satisfação ao povo que, afinal, é quem paga sempre para ser iludido por embustes [...] e quejandas prebendas com que nos infelicitam, desde que a campanha burocrata penetrou nos domínios das artes.

Exótico ainda mais nos parece esse ato, por não haver dele recurso, mas, em nome do bem e da hombridade, exponham os trabalhos dos concorrentes em público, franca e abertamente para que sejam apreciados os pareceres surpreendentes da comissão julgadora. Duvidamos muito que assim façam; muitos membros do júri [...] pelos pedidos políticos e influentes, de modo que a justiça sã de uma questão nobre sofre um prejuízo colossal, menoscabando-se o Direito e a Verdade.

Por esse andar, esperamos que o Governo faça obra completa, extinguindo a escola por inútil e mantendo apenas o Museu, a Pinacoteca, em vez de exaurir tantas somas para prêmios de atos injustos que nada nos honram nos domínios das artes plásticas.

Bueno Amador.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 set. 1912, p.5.

Ferramentas pessoais
sites relacionados