. AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 set. 1912, p.4. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 set. 1912, p.4.

De Egba

O SALÃO DE 1912. - O Sr. Pons Arnau apresenta um retrato de colorido agradável, ambiente simpático, com cuidado revelado nas duas cabeças, pose interessante, formando um apreciável conjunto, merecedor de referência, como efeito, com exceção das mãos angulosas e não acabadas que destoam completamente do conjunto pela dureza.

Baptista da Costa é o mesmo paisagista de sempre, conhecedor de todos os matizes da nossa natureza pródiga em efeitos soberbos. Os seis trabalhos expostos são seis primores, destacando-se o Saudoso recanto, delicioso trecho de Petrópolis, que o artista transferiu para a tela com muita verdade e muito sentimento.

Levino Fanzeres exibe três trabalhos, notando-se em todos a predicação pela paisagem; é nesse ponto que o pintor mais se [...], dando impressões acabadas e aspectos de tons apreciáveis.

Os quadros de composição apresentam algo de poético e dão motivos para acoroçoar o artista. Visão, embora não possua todas as qualidades de um quadro completo, é uma composição bem lançada que demonstra o valor do artista. Seus trabalhos revelam uma tempera nova e um modo de fazer que já vão caracterizando o estilo, dando-lhe personalidade, e nisso está o seu maior elogio.

De José Malhôa há uma belíssima cabeça de estudo, que já esteve em exposição nesta cidade, e que constitui um belo quadro, como são todos os que nascem do pincel do apreciado artista português.

Prosseguiremos.

Bueno Amador.


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Andrea Garcia Dias da Cruz

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 set. 1912, p.4.

Ferramentas pessoais
sites relacionados