. AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 set. 1908, p.5. - Egba

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 set. 1908, p.5.

De Egba

Salão de 1908 - Escola Nacional de Belas Artes. - Começaremos as nossas impressões pelos novos, pelos que se apresentam com grandes revelações e bastantes provas de estudo. O Sr. Joaquim Soares Cunha, ex-discípulo de Henrique Bernardelli, atualmente sob as vistas do professor João Baptista da Costa, na Escola, apresenta três interessantes trabalhos que revelam talento, propriedade de tons e algo de segurança técnica.

Em repouso e Paisagem, n. 42 do catálogo, são os melhores trabalhos, em ambos o jovem artista mostrou ter largos horizontes a vencer com facilidade, - questão de estudo e pertinácia. O Sr. Noronha França, discípulo do finado Almeida Junior e de Oscar Pereira da Silva, apresenta nas duas telas de feitura simpática, Trabalho de Campo, com muita propriedade tocado, colorido algo firme e bastantes efeitos de luz agradáveis; agrada-nos mais Um trecho do rio Verde, em Minas, com simpáticos toques alegres sobre a água tranquila. É outro pincel honesto, é outra revelação, e o futuro dirá se nos enganamos a respeito dos conceitos aqui externados sobre estes dois jovens artistas.

O Sr. Agenor Alves, ex-discípulo de Roberto Mendes e atualmente do professor Rodolpho Amoedo, apresenta-nos três trabalhos, dos quais o mais aceitável é a sépia Interior de atelier. Achamos algo de duro e de inexpressivo no seu fusain. Ao ar livre e na sua paisagem o Pastel.

A sua aquarela mostra observação e segurança regular de técnica. O Sr. E. Ayres expõe um quadro de natureza-morta, de feitura agradável, conjunto interessante, que o autor procurou fazer o menos posado possível.

O jovem discípulo de Henrique Bernardelli apresentou-se bem.

Alvim Menge, discípulo de Barbasan Lagueruela, premiado com menção honrosa na exposição anterior, apresenta três soberbas telas, que um pintor de valor assinaria sem titubeios, tais as qualidades poderosas que este jovem patrício revela.

De seus trabalhos, empolga mais o Ardua Vita, esplêndida concepção, esplêndida fatura.

Se o seu trabalho não teve a colaboração direta e eficaz do seu valoroso mestre, pode o jovem artista entrar desassombrado pelos galarins da justa nomeada, pois os seus trabalhos atuais são dos mais completos que conhecemos no gênero, como execução e como concepção. O Sr. José Moraes Silva, aluno da Escola, discípulo de João Baptista, figura com um Retrato apreciável, revelando boas qualidades nesse gênero difícil, propriedade de tons, desenho firme e semelhança com o retratado que também é oficial do mesmo ofício, que por sinal, nada expôs este ano.

Continuaremos.

-

Bueno Amador


Digitalização de Mirian Nogueira Seraphim

Transcrição de Vinícius Moraes de Aguiar

AMADOR, Bueno. BELAS-ARTES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 set. 1908, p.5.

Ferramentas pessoais
sites relacionados